Nossa Fauna

Tapiti

Sylvilagus brasiliensis

É o único coelho nativo do Brasil.

Status de conservação - IUCN

Taxonomia

Classe: Mammalia
Ordem: Lagomorpha
Família: Leporidae
Gênero: Sylvilagus
Espécie: Sylvilagus brasiliensis
Nome comum: Tapiti, Coelho silvestre, Coelho brasileiro

Mapa de distribuição

Clique na imagem para ampliar - Fonte: IUCN

Clique para saber mais

São alimentos para diversas espécies na cadeia trófica, como onças-pardas, jaguatiricas, algumas serpentes, entre outros animais, por isso possuem o hábito de viver em silêncio e com muita discrição.

Distribuição

Ocorrem desde o México até o sul da América do Sul, com exceção de uma parte da Amazônia. No Brasil, ocorrem em todos os biomas, distribuídos por grande parte do território brasileiro.

Características

Podem medir entre 21 e 40 cm de comprimento de corpo, podendo pesar até 1,2 kg. Possuem orelhas pequenas, uma pelagem de coloração pardo-amarelada, mais escura na região dorsal e mais clara na região ventral. A região lombar é de coloração castanha e salpicada.

Comportamento

É uma espécie de hábitos noturnos e solitários, sendo mais ativa após o anoitecer e um pouco antes do amanhecer. Durante o dia prefere ficar escondida em abrigos, debaixo de pedras, dentro de troncos ocos, no meio das folhas ou em buracos. 

Alimentação

São animais herbívoros, sendo sua alimentação baseada em frutos, brotos e talos de vegetais.

Reprodução

A gestação dura entre 28 e 44 dias, dando à luz entre um e seis filhotes. Os filhotes começam a sair do ninho, mais ou menos, após 15 dias de seu nascimento. Estes coelhos fazem o ninho com folhas ou capim secos, forrando o interior com seus próprios pelos para criar seus filhotes.

Conservação

É considerado como “pouco preocupante” tanto pela lista nacional do ICMBio quanto pela IUCN. 

Outras espécies preservadas pelo Onçafari

Seja você também uma empresa parceira ou apoiadora do Onçafari e ajude a preservar nossa fauna