O Jaguar 2030 Roadmap é um plano regional elaborado para proteger o maior felino das Américas. Une os principais países onde ocorrem as onças-pintadas, somando forças para conservar a espécie e seu ecossistema. O objetivo primário do plano é fortalecer  o Corredor das Onças (Jaguar Corridor) em todos os países envolvidos, estabelecendo 30 ambientes de prioridade até 2030. Dessa forma, buscam estimular o desenvolvimento sustentável, reduzir o conflito humano-fauna, além de aumentar a segurança e conectividade entre os habitats.

Predadores ameaçados 

Infelizmente, as populações de onças-pintadas estão ameaçadas ao longo de sua distribuição. A perda e fragmentação de habitats, matança de retaliação associada à depredação do gado, caça, tráfico e concorrência com caçadores humanos de presas selvagens são os principais problemas. Essas ameaças comprometem substancialmente a existência da espécie e diminuem os números populacionais em grande parte do continente. Estima-se que as onças já foram extintas em 50% de sua distribuição histórica. 

A ajuda para conservação dos felinos precisava partir de todos os cantos. Felizmente, a Jaguar 2030 proporcionou essa união. 

Foto: Edu Fragoso

 

Corredor das Onças 

As principais populações de onças são conectadas por uma série de corredores biológicos e genéticos, em uma unidade ecológica de grande escala: o corredor das onças. A existência de uma conexão geográfica protegida, como é o caso deste corredor, facilita a variabilidade genética e conservação dos felinos em todas as áreas.

Mapa das áreas-chaves de biodiversidade. Unidades e corredores de conservação das onças.

Conservar as redes de populações principais e os corredores de conexão são maneiras de garantir a persistência de uma metapopulação única e interconectada. Além do mais, sabe-se que as populações principais geralmente ocorrem em habitats relativamente intactos, ou seja, a proteção dos felinos representa também a proteção de todo o ecossistema, funcionando como uma espécie de guarda-chuva. 

 

Aliança internacional a favor das onças-pintadas.

Apesar de ser uma solução lógica e bastante eficiente, não é tão simples de ser executada. Requer trabalhos realizados em diferentes escalas: nível ambiental, nível nacional, transfronteiriço e regional. No nível ambiental, por exemplo, é necessário fortalecer a segurança das áreas preservadas. Ou seja, garantir que até mesmo as Unidades de Conservação sejam seguras aos animais, visto que a fiscalização de caça, desmatamento, etc., ainda é um processo bastante falho na maioria dos países.

O Jaguar 2030 Roadmap é um esforço de toda uma rede que une o governo de diversos países, organizações não-governamentais e intergovernamentais, comunidades locais e o setor privado em torno de uma visão compartilhada sobre a importância de conservação das onças-pintadas. Os países e apoiadores da causa concordam por unanimidade com o objetivo compartilhado da Jaguar 2030. Todos estão de acordo com o apoio das organizações interessadas, com o trabalho em conjunto para combater as múltiplas ameaças aos felinos, incluindo perda e fragmentação de habitat, conflito humano-fauna e caça-furtiva. Assim, visam preservar o patrimônio natural e cultural que as onças representam para muitas culturas latino-americanas.

Para alcançar o objetivo da Jaguar 2030, o roteiro foi pensado com uma série de passos a serem seguidos. Aqui, listamos o conjunto de quatro “caminhos complementares” planejados, que se reforçam mutuamente – incluindo ações e metas prioritárias nos níveis regional, nacional e ambiental, juntamente com ações para alcançar a sustentabilidade financeira do projeto. Os caminhos são: 

Caminho #1

Coordenação que dá suporte à proteção, conectividade, ampliação e aprimoramento do projeto.

Caminho #2

Desenvolvimento e implementação das estratégias nacionais de cada país participante, incluindo os planos de fortalecimento, melhores ambientes propícios a nível nacional e contribuições para esforços transfronteiriços.

Caminho #3

Ampliação de modelos de desenvolvimento sustentável compatíveis com a conservação em UC’s e corredores, incluindo ambientes transfronteiriços. 

Caminho #4

Aprimorar a sustentabilidade financeira de sistemas e ações voltadas à conservação de onças-pintadas e os ecossistemas relacionados. 

Unidades e corredores latino-americanos de conservação de onça-pintada detalhados.

Ao apoiar o Roteiro Jaguar 2030, os países reafirmam seu compromisso com a integração e desenvolvimento das ações, baseados na conservação dos recursos naturais e nos sistemas produtivos sustentáveis. Nós apoiamos essa aliança internacional a favor da rainha das florestas! 

As organizações à frente desta iniciativa são: WWF, Panthera, WCS e Organização das Nações Unidas (ONU)

Envie sua mensagem