A cerveja Onça-Pintada é uma Session IPA da Cia de Brassagem Brasil que ajuda o Onçafari na conservação do maior felino das Américas – Foto: Divulgação/CBB

*Por Fábio Paschoal

A cervejaria Cia de Brassagem Brasil (CBB) venceu o Prêmio Alterosa na categoria “lata de cerveja artesanal mais bonita do Brasil” pela segunda vez consecutiva. Nessa edição, a lata escolhida foi a da Onça-Pintada, cerveja que apoia o Onçafari. “Além de ganharmos uma porcentagem das vendas, que ajudam a financiar nossas atividades, o mais importante é a promoção da nossa causa, da onça-pintada e da filosofia da CBB de apoiar projetos de conservação”, diz Mario Haberfeld, fundador do Onçafari.

“Estamos muito felizes por sermos bi-campões do Prêmio Alterosa 2018 na categoria Lata de Cerveja Artesanal. Fomos indicados para o Prêmio com a lata da Onça-Pintada, a nossa Session IPA. A concepção dessa cerveja deu-se a partir da parceira firmada com o Onçafari. Aliás, essa está entre as primeiras parcerias firmadas pela nossa cervejaria, trazendo um conceito diferente, que considera não apenas o líquido dentro de um copo, uma lata, uma garrafa, um barril, mas, também, o seu entorno”, diz Danielle Mingatos, Diretora de Tecnologia Cervejeira da CBB.

A cervejaria procura por projetos sérios, que realmente se comprometem com a conservação de animais e acabou encontrando o Onçafari. “Logo que entramos em contato com Mario Haberfeld, a receptividade foi enorme e recíproca, e é uma das parcerias que nos enche de orgulho pelo valor do trabalho desenvolvido por todos que fazem parte desse projeto”, diz Mingatos. “Sempre contamos com o apoio do Onçafari para a divulgação da nossa cerveja e das nossas ações, e a contrapartida é trazer ao público o conhecimento de projetos responsáveis pela preservação ambiental de animais em extinção da fauna brasileira, além da conscientização sobre a importância de preservar nossa biodiversidade.”

Agradecemos a todos que votaram e nos ajudaram nessa conquista. Esse prêmio também é de vocês!

Para experimentar a cerveja da Onça-Pintada e apoiar o Onçafari vá ao Bar da CBB, na Rua Antônio de Macedo Soares, 1295, Campo Belo, em São Paulo ou acesse o site https://www.thepublichouse.com.br/cervejarias/cbb—cia-de-brassagem-brasil/IPA?PS=12&map=c,c,specificationFilter_49

Cerveja Onça-Pintada destina parte das vendas para o Onçafari. A Tartaruga-de-Pente para o Tamar. A Mico-Leão-Dourado para a Associação Mico-Leão-Dourado – Foto: Divulgação/CBB

Sobre a CBB

A Cia de Brassagem Brasil se inspirou nas figuras mais expressivas da fauna brasileira para criar um portfólio de cervejas que faz homenagem a espécies ameaçadas de extinção. “Não queríamos os nossos produtos associados a carnaval, samba, praia, futebol ou à sensualidade da mulher, como já é uma prática bem comum do mercado e nada original. Então começamos a pensar em qual seria a temática do produto e aquilo que o Brasil tem de melhor e chegamos à biodiversidade brasileira, considerada a maior do mundo”, diz a diretora de Marketing & Parceiras da CBB.

Segundo Beatriz o objetivo de quebrar estereótipos e trazer um produto com uma identidade visual totalmente diferente do que se encontra no mercado cervejeiro, as cervejas foram batizadas com nomes de espécies ameaçadas de extinção no Brasil. “A ideia era não somente trazer um produto para as gôndolas, mas atuar na conscientização da importância destes animais para o nosso país. Decidimos fazer mais, por entendermos que não bastava somente se apropriar dos nomes destas espécies. Por que não ajudar de alguma forma? Então, antes mesmo de começarmos as nossas primeiras brassagens, constituímos as parcerias com os mais reconhecidos e sérios projetos de conservação ambiental do país que cuidam destes animais.”

Cada uma dessas cervejas ajuda um projeto de conservação parceiro da CBB – Foto: Divulgação/CBB

Parte da renda obtida com a venda dessas cervejas é doada aos projetos de conservação parceiros da CBB. Além do Onçafari, Projeto Tamar, Associação Mico-Leão-Dourado, Instituto Pró-Carnívoros, Projeto Tamanduá, Fundação Biodiversitas, IBDN estão entre as instituições apoiadas pela cervejaria. “É uma forma de não apenas conscientizar, mas de tornar os nossos clientes integrantes desta grande corrente do bem, além de mostrar o trabalho de cada projeto”, afirma a diretora.

Além de ser a vencedora do Prêmio Alterosa da lata de cerveja artesanal mais bonita do Brasil com a Tartaruga-de-Pente (que destina parte das vendas para o Tamar) em 2017, a CBB foi a vencedora do 2º Prêmio Brasil Brau de Gestão de Negócios em Cervejas na categoria Responsabilidade Social.

*Fabio Paschoal é biólogo, jornalista e guia de ecoturismo. Foi editor e repórter de National Geographic Brasil por 5 anos e hoje é produtor de conteúdo do Onçafari e da GreenBond

Envie sua mensagem