O monitoramento diário das onças-pintadas e lobos-guarás em nossas bases de atuação permitem que saibamos cada vez mais sobre esses animais incríveis. Nesses últimos meses, o destaque tem sido o número e as histórias das mais novas mães no Onçafari. Registramos ao menos nove onças-pintadas com filhotes no Refúgio Ecológico Caiman, Pantanal, além de três possíveis onças com filhotes ainda entocados! No Cerrado, a história de duas lobas e seus filhotes, monitorados na Pousada Trijunção, comoveram toda a equipe.

Isso tudo nos permite acompanhar de perto os diferentes estágios de criação dos filhotes e observar o comportamento dessas mães, comparando com os períodos antes da maternidade. É por isso que sabemos que Fera, Gatuna e Manduví, por exemplo, estão com filhotes ainda pequenos e escondidos em tocas na mata. Elas apareceram das últimas vezes com o abdômen bem dilatado até que de repente estavam mais magras, com a região das mamas bem inchada e mamilos proeminentes. Estas observações geram fortes indícios de que elas deram a luz a filhotinhos e estão escondendo suas crias na mata. Em breve esperamos registrar essas oncinhas!

Foi ainda mais surpresa a descoberta da maternidade da Nhorinhá, uma loba-guará monitorada na pousada Trijunção. Parceira do lobo Diadorin, também monitorado por nós, Nhorinhá foi capturada e recebeu um colar de monitoramento. A equipe percebeu que ela estava lactante e passou a acompanhar de perto, com a ajuda do colar, os passos dessa loba. Após mais de um mês sendo monitorada sem nenhum sucesso em avistarmos suas crias, no fim de agosto ela finalmente foi vista acompanhada de um filhotinho. Agora em setembro, para surpresa geral, ela apareceu junto de mais um lobinho, totalizando em dois filhotes!

Ao todo são 12 mães onças que estamos monitorando no Pantanal: Gaia, Natureza, Isa, Flor, Maria Bonita, Pirilampa, Cookie, Leen, Tchura, Fera, Manduví e Gatuna. No cerrado as mamães são as lobas Nhorinhá e não podemos esquecer da Caliandra, a loba encontrada morta por nossa equipe, que já monitorava havia alguns dias sua toca e conseguiu resgatar seus cinco filhotinhos.

Em breve eles devem voltar para a natureza e continuar protegendo o cerrado assim como Caliandra, que sempre nos lembrava do porque estamos ali. Que cada vez mais onças e lobos nasçam e encontrem um ambiente saudável para dar continuidade ás futuras gerações e exercerem seus importantes papéis na natureza. É por isso que trabalhamos todos os dias com nossos parceiros em diferentes cantos do Brasil.

Envie sua mensagem