Hoje, 29 de novembro, Dia Internacional da Onça-pintada, temos duplo motivo para comemorar. Primeiro, celebrar o animal encantador para o qual nos dedicamos todos os dias. Segundo, anunciar a parceria do Onçafari com a Land Rover, uma das empresas que mais desfruta da natureza e, por isso, entende a necessidade de conservá-la. O match não poderia ser maior. 

Alinhada ao nosso propósito de proteção ambiental, em especial das onças-pintadas, a Land Rover nos cedeu uma Discovery Sport personalizada, totalmente compatível com o espírito do Onçafari. O carro, que atende às necessidades do Pantanal, será utilizado por nossa equipe para qualquer movimentação de pesquisa científica e/ou ecoturismo dentro do Refúgio Ecológico Caiman. 

“O DNA do Onçafari e da Land Rover são muito parecidos. Eu acho que a Discovery Sport é um excelente carro para nós. Ele é bem silencioso, aguenta diversos terrenos diferentes e o mais importante: as onças gostaram dele!”, explica nosso presidente, Mario Haberfeld. 

DIA INTERNACIONAL DA ONÇA-PINTADA

Para nós, todo dia é dia de celebrar a rainha das florestas! No entanto, o dia 29 de novembro tem a sua importância, pois a data oficial estimula uma conscientização sobre as ameaças enfrentadas pela espécie, além de promover esforços de conservação, garantindo a sobrevivência e reforçando o papel da onça como indicadora de um ecossistema saudável.

Considerada um predador “topo de cadeia”, a onça-pintada reina absoluta nos ambientes onde vive. Controla populações de presas e atua diretamente no equilíbrio dos ambientes onde está inserida. Por isso, onças-pintadas saudáveis indicam a salubridade de toda a fauna regional.

Foto: Edu Fragoso

Hoje, os maiores desafios enfrentados pela espécie são: aumentar a conectividade entre as áreas que têm habitat adequado e trabalhar a coexistência com seres humanos. O conflito humano-fauna, combinado ao desmatamento, tem sido um dos maiores vilões para garantir a perpetuação da espécie. 

Segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), a onça-pintada consta como “quase ameaçada” (NT). Mas, no Brasil, apesar do status geral ser de vulnerabilidade, a conservação varia de acordo com o bioma:

Apesar de já ter sido extinta em diversos lugares onde ocorria, o Brasil abriga cerca de 50% das populações de onça ainda existentes. A Amazônia, atualmente, é o maior refúgio para onças ao longo de sua distribuição, seguida pelo Pantanal. Porém, em biomas como a Mata Atlântica e a Caatinga, a espécie corre grave risco de extinção.

Acreditamos que a força do ecoturismo, combinado com trabalhos de pesquisa científica e sociais, podem ajudar muito no status de conservação do animal. Por isso, continuamos nos dedicando fortemente, tanto no Pantanal quanto no Cerrado. E, pensando num futuro próximo, ainda gostaríamos de expandir esse trabalho para os demais biomas, sonhando com um esforço a nível nacional. 

É com base neste cenário que nós fazemos questão de comemorar o Dia da Onça-pintada, lembrando que apesar de todo o esforço e dedicação, ainda há muito a ser feito! 

 

FICHA ANIMAL 

Nome popular: Onça-pintada

Nome científico: Panthera onca

Distribuição: Ocorre desde o México até o norte da Argentina

Status de Conservação: Vulnerável 

Foto: Edu Fragoso

Características

A onça-pintada possui uma coloração amarelo-dourada e pintas nas cabeças, patas e pescoço. No resto do corpo, apresenta rosetas com pintas no interior (uma das características que as distinguem dos leopardos), conferindo um alto grau de camuflagem quando está no interior da mata. O padrão de pintas é único para cada animal, ou seja, cada onça possui uma malha diferente de rosetas, funcionando como uma espécie de “impressão digital”. Isso nos ajuda a identificar cada indivíduo e melhor estudá-lo.

Foto: Edu Fragoso

São animais grandes e musculosos, com peso e tamanho que pode variar de acordo com o ambiente. Em média, pesam entre 65 e 100 kg, porém machos com mais de 148 kg já foram registrados no Pantanal! 

Comportamentos

As onças-pintadas, em geral, são animais com hábitos crepusculares e noturnos, tornando-se mais ativas ao anoitecer e amanhecer.

Por muito tempo, acreditou-se que as onças-pintadas eram animais totalmente solitários, que não toleravam a presença de outras onças em seu território. Ao longo dos anos, descobrimos que as fêmeas são mais tolerantes com outras fêmeas em seus territórios. Já registramos sete onças dividindo a mesma carcaça, algo que até então era considerado improvável. Especula-se que, quando o recurso alimentar é muito grande, a tolerância entre os indivíduos aumenta. Sendo assim, compensa mais compartilhar o alimento do que correr o risco de se ferir gravemente ou mesmo morrer em uma briga. 

Foto: Gustavo Figueirôa

Uma das formas pelas quais as onças se comunicam é a vocalização. O esturro é utilizado de diferentes formas, em diferentes tons, para se comunicar com outras onças. Podem servir para chamar filhotes, para espantar competidores ou para atrair machos (no caso de fêmeas no cio).

Alimentação

Onças são estritamente carnívoras, alimentando-se apenas de carne. Por serem animais topo de cadeia, mais de 80 espécies podem fazer parte de seu cardápio! A onça é capaz de predar praticamente qualquer animal terrestre ou semi aquático em seu ecossistema, como tatus, peixes, quatis e macacos, apesar de terem preferência por animais de médio e grande porte, como veados, jacarés, capivaras e antas.

Foto: Adriano Gambarini

PARCERIA COM A LAND ROVER 

Essa parceria faz parte do Espírito Land Rover, que significa muito mais do que superar obstáculos. Trata-se de definir novos destinos, ir além do lugar-comum e fazer a diferença. É sobre traçar rotas nunca percorridas e conservar tudo aquilo que nos conecta à natureza. O Espírito Land Rover tem tudo a ver com o Onçafari.

 

O Discovery Sport é o primeiro modelo da Land Rover a integrar a frota do Onçafari. Foi escolhido por ser fabricado no Brasil e ter a melhor a capacidade off-road. Por conta de seu sistema Terrain Response, ele é capaz de enfrentar os terrenos pantaneiros mais desafiadores, proporcionando capacidade e segurança para as atividades de nossa equipe. Além disso, o amplo espaço interno do veículo também será útil no transporte de pessoas e equipamentos. 

O carro foi preparado com uma roupagem especial e exclusiva, possibilitando uma melhor identificação dentro de campo, principalmente durante os passeios de ecoturismo no Refúgio Ecológico Caiman. 

Gostaríamos de agradecer a Land Rover por correr conosco na luta pela conservação do maior felino das Américas! 

Envie sua mensagem