Você já conhece o Onçafari Rewild? O projeto começou realizando pesquisas para a reintrodução de onças-pintadas em seu habitat natural, em parceria com o CENAP-ICMBio. Os animais resgatados são treinados por profissionais – com o mínimo de contato humano – para que aprendam a lidar com a vida selvagem novamente. Todo o processo pode se tornar uma importante ferramenta para recuperação de populações ameaçadas e, após um case de sucesso com dois filhotes de onça-pintada, o modelo será replicado para a readaptação de outros pequenos mamíferos.

ISA E FERA: UM CASE DE SUCESSO

Fera, uma das primeiras onças-pintadas reabilitada pelo Projeto Rewild.  (Foto: Eduardo Fragoso)

O primeiro grande sucesso do programa foi com as irmãs Isa e Fera, onças-pintadas que perderam a mãe ainda filhotes e foram reintroduzidas no Pantanal. Após uma cuidadosa adaptação, elas não precisaram de suporte quando devolvidas à natureza. Os felinos reintegraram-se à população de onças-pintadas da região e hoje, vivem normalmente em seu habitat. Foi possível confirmar o êxito do projeto no ano de 2018, quando nasceram os filhotes de ambas as onças em vida livre. 

Os filhotes de Isa e Fera já completaram 1 ano, e continuamos monitorando-os durante seu crescimento. No vídeo abaixo é possível vê-los com suas mães!

AS DIFICULDADES ATUAIS

Normalmente, os animais resgatados ficam alojados em Centros de Triagem de Animais Silvestres (CETAS) do Ibama, que são unidades responsáveis pelo manejo dos animais silvestres recebidos de ação fiscalizatória, captura ou entrega voluntária. Eles têm por finalidade: receber, identificar, marcar, triar, avaliar, recuperar, reabilitar e destinar esses animais silvestres, com o objetivo prioritário de reintroduzi-los na natureza, além de subsidiar pesquisas científicas.  

Onça-parda mantida do CETAS Campo Grande

No entanto, mesmo que os CETAS desempenhem um papel importante, o volume de animais abrigados nos centros é enorme, dificultando o processo de reintrodução de todos eles e superlotando os espaços.

O NOVO RECINTO

Pensando nisso, o Onçafari e o Refúgio Ecológico Caiman firmaram uma parceria com o CRAS MS/Imasul e FAMEZ-UFMS, para reabilitar e readaptar mamíferos de pequeno e médio porte de volta à natureza. O processo será realizado no Pantanal, dentro do Refúgio Ecológico Caiman, que é uma área protegida de ameaças humanas. Para que o processo aconteça da melhor forma, está sendo construído um recinto escola, onde animais como jaguatiricas, tamanduás, lobinhos, quatis, etc., serão reabilitados e aprenderão a ser selvagens novamente, tornando possível o objetivo de soltá-los em seus habitats.

O recinto está sendo construído no Refúgio Ecológico Caiman, nossa base no Pantanal.

Agora, no início de julho, começaremos uma campanha de arrecadação para levantar fundos e tirar o projeto desse novo recinto do papel! Você também pode ajudar a tornar esse sonho realidade! 

Envie sua mensagem